“Lugar Onde o Peixe Para” Dir. de Jair Aguiar (06/11)

 

Cia das Artes apresenta

Lugar Onde o Peixe Para, montagem

que retrata dificuldades e perspectivas

dos boias-frias

Previous Image
Next Image

info heading

info content


Em adaptação de texto que aborda a degradação do Rio Piracicaba, a Cia das Artes explora a história dos boias-frias, exaltando também as lendas e crendices próprias de regiões do interior de São Paulo 

A peça Lugar Onde o Peixe Para, montagem da Cia das Artes, reestreia no Teatro Commune no dia 8 de outubro, quarta-feira, às 21 horas. No palco, 27 artistas interpretam boias-frias que buscam melhorar de vida. A “lenda da mulher do rio” e diversas outras histórias conhecidas do interior de São Paulo são o plano de fundo que sintetizam o anseio dos jovens pela perspectiva de mudança da classe social. 

O diretor Jair Aguiar ressalta a importância de abordar por meio do teatro a rotina dos boias-frias: “São Paulo tem uma relação muito distante com a vida no campo e principalmente com as dificuldades que essa vida representa”, comenta. 

Na Cia das Artes, a marca registrada na montagem é a importância dada ao trabalho dos atores.  A cenografia e figurinos sóbrios de Márcio Tadeu aliados à iluminação pontual de Will Damas molduram os atores cômicos e expressivos, que também cantam em coro. 

O texto original é da autoria de Carlos ABC, que por meio de pesquisas e exercícios cênicos feitos pelo núcleo teatral da UNIMEP de Piracicaba (Grupo Andaime), chegaram à temática do Rio Piracicaba e sua degradação. Com o objetivo de aproximar a temática da realidade dos atores e da localização da companhia, foram feitas as mudanças dramatúrgicas que enfocam os boias-frias. 

“A poesia vem intrínseca a esta montagem. Como diretor do espetáculo, tenho uma visão bastante romantizada da linguagem do ‘Brasil afora’, distante dos grandes centros. Existe uma inocência, uma verdade não construída por uma imposição da mídia e da modernidade. As lendas, as formas de explicar as adversidades e encarar a vida e são muito peculiares. Temos muito que aprender com o Brasil interior”, declara Jair.

Sobre a Cia das Artes

Parceria do diretor Jair Aguiar (diretor Geral) e Antônio Netto (diretor Artístico) a Cia das Artes nasceu em 2001. O grupo já estreou mais de 60 espetáculos nos últimos anos como: O Mambembe (Artur de Azevedo), Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis), Homem de Papel (Plínio Marcos) entre outros.

Sobre Jair Aguiar

Com formação na área de publicidade, o diretor geral Jair Aguiar atua em teatro desde 1988. Trabalhou com diretores como Willian Pereira, Kiko Jaess, Adhemar Guerra, Fernando Peixoto. Ele produziu espetáculos do Ballet Stagium, reinaugurando o Teatro TUCA. Como Diretor Geral do espetáculo “Bar D’Hotel…Bar da Noite…”, obteve a consagração de público e crítica. Participou das rádios novelas da Rádio Record e das minisséries da TV. Desde 2000 desenvolve com Antonio Netto o projeto de formação de atores no Curso Livre de Teatro da Companhia Das Artes e implantou o mesmo projeto na Escola Recriarte. Dirigiu espetáculos como “O Beijo no Asfalto” (Nelson Rodrigues), “Homens de Papel” (Plínio Marcos), “Vereda da Salvação” (Jorge Andrade), “O Pagador de Promessas” (Dias Gomes), “Senhora dos Afogados” (Nelson Rodrigues), dentre outros.

Sobre Carlos ABC

Carlos ABC (Piracicaba/SP, 1965) é um ator, diretor, figurinista e cenógrafo. Carlos Alberto Bueno de Camargo atua em teatro desde 1974 e já participou de mais de 50 montagens. Em 1988 trabalha em Roma, Itália, viajando por vários países da Europa com Companhias de danças folclóricas brasileiras, quando era responsável pelos figurinos. Já participou de mais de 30 festivais de teatro em nível nacional, recebendo mais de 40 prêmios, e foi júri de vários festivais. Também realizou apresentações na região de Trento, Itália. Dirige a Bella Cia. desde 2003, assinando os espetáculos “Eram Eros e Heróis”, “Casa Nº Zero”, “100 Palavras” e “Fontainebleau”.

Ficha técnica:

Texto: Andaime Teatro Unimep. Roteiro: Carlos ABC. Direção: Jair Aguiar. Direção Artística: Antonio Netto. Cenografia/Figurino: Márcio Tadeu. Elenco: Márcio Vanconcelos, Gabriela Adams, Marina Honda, Aline Ribeiro, Denilson Silva, Diego Felipe, Emilly Brenda Érika André, Gilda Teles, Ivone Santos, José Luiz Brito, Luiz Guilherme Araujo, Marcio Cacovich, Nathalia Siqueira, Pamela Neres, Paula Isabela, Pedro Mashki, Priscila Romin, Raquel Maria, Rodrigo Porto, Roni Damião, Barbara Andrade, Beatriz Alexandrias, Antonia Luzia, Italo Braga, Ananda Faria, Luiz de Paula e Thauany Santos. Iluminação: Will Damas. Assistentes: Alvaro Costa (Produção), Samira Aguiar (Direção) e Jailson Coutinho (Geral). Fotógrafo: Carol Brito. Produção: Cia. das Artes.

Serviço:

Lugar Onde o Peixe Para – Reestreia: dia 8 de outubro, quarta-feira, às 21h, no Teatro Commune. Rua da Consolação, 1218. Telefone (11) 3476 – 0792. Capacidade: 84 lugares e 1 lugar para portadores de necessidades especiais. Temporada: Quartas e Quintas às 21h – Até 06 de novembro. Classificação etária: Livre Duração: 60 minutos. Ingresso: PROMOÇÃO PREÇO ÚNICO: R$25,00.

Clipping Lugar Onde o Peixe Para

R7 (Cartão de Visita)

Guia Uol

Dica de Teatro

Sortimentos

Guia da Folha

Guia da Folha (2)

Guia da Folha (Roteiro)

Guia do Estadão

Guia do Estadão (Roteiro)

Guia do Estadão (Roteiro)

 

 

                       

 

Quem Somos

A Cia. das Artes existe há 20 anos e há 10 trabalha com a formação de atores na cidade de São Paulo. Calcado na certeza de que a “prática traz o conhecimento”, o grupo já estreou mais de 60 espetáculos, levou milhares de pessoas ao teatro e participou do desenvolvimento de centenas de estudantes de artes cênicas. saiba mais

Reserva de Matrículas

  • Radio Baruk

  • Previsão do Tempo

  • Parceiros
  • Apoiadores
  • Rua Caio Prado, 30 – Sala 3 – Consolação – 01303-001 – São Paulo - SP
    Oficinas: (11) 2729.3098 / Administrativo: (11) 2615.3003 / Fax: (11) 2615.3004
    criação: